Você vai aprender como criar conteúdo que realmente engaje e faça seu público querer falar com você.

Amiga e amigo advogados, eu não preciso ficar dizendo o quanto as mídias sociais e a produção de conteúdo nelas é importante para sua estratégia de marketing jurídico.

E que cada vez mais dezenas de milhares de novos advogados usam as redes sociais para produzir toneladas de conteúdo.

Mas você já parou para analisar o quanto a maioria desses conteúdos são chatos e não geram interesse algum no público?

Deixa eu te propor um exercício: Vá em 5 ou 10 perfis de advogados ou escritórios de advocacia e analise as 10 publicações mais recentes.

Tenho certeza que 90% delas geram pouco ou nenhum tipo de engajamento do público-alvo.

Sabe o motivo para isso acontecer?

Estamos vivendo novos tempos e a advocacia vem mudando drasticamente, junto com ela também sofre mudanças o perfil do consumidor de serviços legais.

Esse novo consumidor é mais inteligente, pois ao acesso dele existe um universo de conteúdo que ele pode consumir antes mesmo de chegar até você.

Por isso, a forma de se produzir conteúdo deve acompanhar a evolução do mercado.

E grosseiramente falando, marketing é: Entender como o consumidor pensa para criar ações estratégicas com o intuito de influenciá-lo (no bom sentido da palavra).

E o marketing jurídico nada mais é que: Entender como o consumidor de serviços legais pensa. Ponto.

Não existe nada de outro mundo no marketing jurídico. É a mais pura verdade.

Eu como especialista em marketing jurídico e tendo uma agência focada exclusivamente nesse nicho, penso 24 horas por dia em como adaptar estratégias de marketing para a realidade dos negócios jurídicos, que seguem normas éticas para utilização do marketing.

Seguindo nesse contexto, afirmo que a forma tradicional de produzir conteúdo jurídico para as mídias e redes sociais não funciona mais, pois o consumidor moderno mudou e sua forma de consumir conteúdo também.

Por isso, se você quiser continuar obtendo os mesmos resultados com seu conteúdo, então siga fazendo mais e mais do mesmo.

Mas se quiser resultados melhores, então continue lendo os próximos parágrafos, pois eu vou te ensinar um método fácil para criar conteúdo jurídico focado em marketing, que gere muito mais interesse do seu público em consumir seu conteúdo.

Vamos lá?!

Antes de mais nada, você precisa entender que: Antes as mídias sociais eram um meio para gerar audiência como mais curtidas, mais visualizações, etc.

Hoje as mídias sociais são um meio para gerar CONVERSÃO.

O que isso significa? Vou explicar de forma bem lúdica, prefira ter uma pessoa te chamando no direct para conversar mais sobre o que você acabou de postar, do que ter mil curtidas na sua página e nenhuma conversão.

Conversão é quando o espectador toma a ação (ligar ou falar com você) e torna-se um potencial cliente (no marketing chamamos de lead).

Vou te falar uma verdade dolorosa: “Curtidas não pagam contas”.

Mas eu acho que você já sabe disso, conscientemente ou não, desde a última postagem que fez.

Partindo desse princípio, vou primeiramente te mostrar os 3 pilares para produção de conteúdo jurídico focado em marketing de forma eficaz. E depois te mostrar os 5 melhores modelos de conteúdo para criação.

Pilar 01: Falar de formas diferentes sobre um mesmo assunto

Aprenda a abordar um assunto em vários aspectos diferentes.

Isso vai impactar diretamente em sua produtividade, pois não perderá a cabeça, todos os dias, pensando em um novo assunto para falar. 

Isso também impacta na sua autoridade, pois demonstra para o seu público que você possui o domínio sobre o assunto.

Pilar 02: Novidades atraem mais

Use sempre o clima de novidade em seu conteúdo, vou exemplificar:

Ao invés de criar um vídeo falando sobre o que é LGPD, fale com seu público que irá apresentar três fatores da LGPD que estão passando despercebidos pela maioria das empresas e que podem impactar negativamente ou positivamente seus negócios.

Só então você fala o que é LGPD até entrar nos X fatores.

Entenda o seguinte: todo mundo está falando o que é LGPD (e muitos outros assuntos jurídicos), mas poucos formulam o conteúdo de uma forma que chame atenção.

E a atenção é a coisa mais valiosa que alguém pode te dar na internet, mas você precisa aprender a capturá-la.

Pilar 03: Use contraste em seu conteúdo

Crie conteúdo que faça contraste com outros assuntos, isso chama muita atenção na internet.

Por exemplo: 

  • “Seguro desemprego e auxílio emergencial: os impactos nesse benefício.”
  • “LGPD e os impactos no micro e pequeno empresário.”
  • “Antecedentes criminais e o novo emprego: conheça suas leis e direitos.”

Desculpe se dei algum exemplo que não faça sentido jurídico algum, mas acredito que você pegou a ideia.

Seguindo esses três pilares, você estará indo além do que muitos estão fazendo e não estão obtendo resultado algum.

Agora vou te ensinar 5 modelos de conteúdo irresistíveis para capturar toda atenção do seu público-alvo e que você pode começar a usar hoje mesmo.

Uma observação antes de continuar: “- Quando falo em conteúdo estou falando em qualquer formato: imagem, vídeo, texto, áudio, story, lives, etc.”

Então, vamos aos modelos!

Modelo 01 – Comece pelo fim

Não deixe para passar a “moral da história” no fim do seu conteúdo, faça isso logo no primeiro momento.

Nossa atenção é mínima na internet, se você demorar muito para chegar na conclusão seu público irá perder o interesse.

Um exemplo prático:

  • “Por causa do motivo X você não consegue se aposentar ganhando o que ganhava no último salário.”

Perceba que você já resumiu seu conteúdo e após esse resumo você irá seguir com todo o resto.

Assim você cria uma expectativa nas pessoas e gera interesse em continuar consumindo todo conteúdo.

Modelo 02 – Primeiro problema e depois solução

As pessoas são incrivelmente atraídas por problemas, tragédias e coisas negativas.

Por isso, conteúdos que começam abordando um problema chamam mais atenção.

Modelo 03 – Passo a passo

Conteúdo com passos, processos, dicas ou métodos são mais atraentes ao público.

Alguns exemplos:

  • “5 passos para dar entrada na aposentadoria.”
  • “X formas de demitir um funcionário com segurança jurídica.”
  • “Dicas úteis para garantir seu registro de marca”

Modelo 04 – Transformar perguntas em possíveis promessas

Liste as principais perguntas que seu público tem sobre um determinado assunto e escreva conteúdo seguindo este formato.

Alguns exemplos:

“É realmente possível se aposentar com X anos de contribuição?”

“Habeas corpus realmente funciona?”

“É possível reduzir custos empresariais contratando uma assessoria jurídica?”

Esse modelo de conteúdo funciona muito bem em perguntas e respostas do story do Instagram.

Modelo 05 – Conte histórias

Traga contextos baseados em suas experiências em seu conteúdo, por exemplo:

  • “O que aprendi em X anos defendendo os direitos do consumidor contra abusos de contratos bancários.”
  • “O que aprendi sobre direitos humanos acompanhando clientes na delegacia.”
  • “O benefício de pensão por morte e o luto em perder um ente querido”.

Esse tipo de conteúdo torna você mais humano e funciona muito melhor do que ficar postando fotos do seu dia-a-dia, dentro do carro, tomando um café ou sentado numa poltrona dentro de alguma biblioteca.

Conclusão

Sabe como você descobrirá se o que acabei de te ensinar é válido ou não? Coloque em prática!

Nada do que falei aqui vai contra o código de ética, se tiver dúvida entre em contato e conversamos.

Abraço e até mais.


Autor

  • Lucas S. Andrade

    O QUE FAZEMOS: Desenvolvemos estratégias de marketing jurídico digital para garantir a previsibilidade de novos clientes todos os meses em seu escritório de advocacia. A agência LegalSelling é a primeira agência de Legal Growth Marketing do Brasil.

    COMO FAZEMOS: Analisamos seu funil de marketing atual (caso tenha um), utilizamos um conjunto de estratégias de marketing digital integradas como SEO, anúncios, redes sociais, web design, e-mail marketing, marketing de conteúdo, inboudmarketing, outboundmarketing e outros métodos, para construir sua autoridade, crescer sua audiência, aumentar o engajamento do seu público-alvo, melhorar a experiência do cliente e atrair mais leads (potenciais clientes) para o seu escritório de advocacia.

    "Lucas Andrade. Profissional de alta competência e capacidade. Atualizado e visionário no que faz. Super recomendo!". Dr. Israel S. Vasconcelos, advogado (Maceió - AL)

    QUEM SOU EU: Trabalho com desenvolvimento de negócios jurídicos desde 2013, fui estagiário na área administrativa e de marketing; depois atuei como líder de marketing jurídico, processos organizacionais (BPM), prospecção, desenvolvimento de soluções em CRM e cultura organizacional focada em execução; tudo isso em escritórios de advocacia. Hoje realizo o sonho de construir minha própria marca e deixar meu legado no mundo.

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor

    Site(s):

Informações sobre o texto

Como citar este texto (NBR 6023:2018 ABNT)

ANDRADE, Lucas S.. Mídias sociais para advogados: 3 pilares para conteúdo que atrai cliente e 5 modelos para utilizar agora. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 26, n. 6580, 7 jul. 2021. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/91659. Acesso em: 1 ago. 2021.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso