Símbolo do Jus.com.br Jus.com.br

Artigo Destaque dos editores

Importância da Bioética no âmbito médico-científico em prol da defesa de direitos humanos fundamentais

Exibindo página 2 de 2

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus, 1992. Tradução de: L’età dei Diritti.

BRANDÃO, Dernival da Silva. O embrião e os direitos humanos: o aborto terapêutico. In: PENTEADO, Jaques de C. (Org.) et al. A vida dos direitos humanos: bioética médica e jurídica. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris, 1999, p. 127-145.

CAMPBELL, Alastair. Eutanásia e o princípio da justiça. Bioética, Brasília, v.7, n. 1, p. 49-57, 1999. Semestral. Simpósio Eutanásia.

CHAVES, Antônio. Direito à vida e ao próprio corpo. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1994.

DINIZ, Maria Helena. O estado atual do biodireito. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2002.

ESTADO JUIZ BRINCA DE SER DEUS. Biodireito. 23 mar. 2005. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2005.

FERNÁNDEZ, Javier Gafo. Dez palavras chave em bioética: bioética, aborto, eutanásia... Tradução de Maria Luísa Garcia Prada. São Paulo: Paulinas, 2000. Tradução de: 10 palabras clave en bioetica.

FERREIRA JÚNIOR, Celso Rodrigues. O caso Vincent Humbert: a abordagem positivista e a necessidade de ponderação. Jus Navigandi, Teresina, a. 8, n. 382, 24 jul. 2004. Disponível em: jus.com.br/revista/doutrina/texto.asp?id=5501>. Acesso em: 09 jun. 2005.

KELSEN, Hans. O que é Justiça? Tradução de Luís Carlos Borges. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

______ . Teoria Pura do Direito. Tradução de João Baptista Machado. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

PESSINI, Leo; BARCHIFONTAINE, Christian de Paul de. Problemas atuais de bioética. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

REZEK, José Francisco. Direito internacional público: curso elementar. 9. ed. rev. São Paulo: Saraiva, 2002.

SANCHES, Mário Antonio. Bioética: ciência e transcendência. São Paulo: Loyola, 2004.

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Malheiros, 2004.

SINGER, Peter. Ética prática. 3. ed. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2002. Tradução de: Practical ethics.

SOUZA e SILVA, Rebeca de. Padrões de aborto provocado na Grande São Paulo, Brasil. Revista de Saúde Pública. Rio de Janeiro, n. 1, v. 32, p. 7-17, 1998.

WOMEN on waves. Legislação sobre o aborto. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2006.


Notas

01 DINIZ, Maria Helena. O estado atual do biodireito. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2002, p. 9.

02 PESSINI, Leo; BARCHIFONTAINE, Christian de Paul de. Problemas atuais de bioética. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2002, p. 32.

03 SANCHES, Mário Antonio. Bioética: ciência e transcendência. São Paulo: Loyola, 2004, p. 13.

04 FERNÁNDEZ, Javier Gafo. Dez palavras chave em bioética: bioética, aborto, eutanásia... Tradução de Maria Luísa Garcia Prada. São Paulo: Paulinas, 2000. Tradução de: 10 palabras clave en bioetica, p. 11.

05 DINIZ, 2002, op. cit., p. 18.

06 SINGER, Peter. Ética prática. 3. ed. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2002. Tradução de: Practical ethics, p. 174-175.

07 WOMEN on waves. Legislação sobre o aborto. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2006.

08 SOUZA e SILVA, Rebeca de. Padrões de aborto provocado na Grande São Paulo, Brasil. Revista de Saúde Pública. Rio de Janeiro, n. 1, v. 32, p. 7-17, 1998.

09 FERNÁNDEZ, op. cit., 2000, p. 69.

10 SINGER, 2002, op. cit., p. 218.

11 BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus, 1992. Tradução de: L’età dei Diritti, p. 19.

12 FERNÁNDEZ, 2000, op. cit., p. 89.

13 CHAVES, Antônio. Direito à vida e ao próprio corpo. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1994, p. 67.

14 FERREIRA JÚNIOR, Celso Rodrigues. O caso Vincent Humbert: a abordagem positivista e a necessidade de ponderação. Jus Navigandi, Teresina, a. 8, n. 382, 24 jul. 2004. Disponível em: jus.com.br/revista/doutrina/texto.asp?id=5501>. Acesso em: 09 jun. 2005.

15 KELSEN, Hans. Teoria Pura do Direito. Tradução de João Baptista Machado. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 67.

16 KELSEN, Hans, O que é Justiça? Tradução de Luís Carlos Borges. São Paulo: Martins Fontes, 1998, p. 05.

17 CAMPBELL, Alastair. Eutanásia e o princípio da justiça. Bioética, Brasília, n. 1, v.7, p. 49-57, 1999. Semestral. Simpósio Eutanásia.

18 REZEK, José Francisco. Direito internacional público: curso elementar. 9. ed. rev. São Paulo: Saraiva, 2002, p. 215.

19 ESTADO JUIZ BRINCA DE SER DEUS. Biodireito. 23 mar. 2005. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2005.

20 BRANDÃO, Dernival da Silva. O embrião e os direitos humanos: o aborto terapêutico. In: PENTEADO, Jaques de C. (Org.) et al. A vida dos direitos humanos: bioética médica e jurídica. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris, 1999, p. 127-145.

21 DINIZ, 2002, op. cit., passim.

22 BOBBIO, 1992, op. cit., p. 15.

Assuntos relacionados
Sobre a autora
Patrícia de Almeida e Oliveira

Bacharela em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia e pós-graduanda em Bioética pela Universidade Federal de Lavras

Como citar este texto (NBR 6023:2018 ABNT)

OLIVEIRA, Patrícia de Almeida e . Importância da Bioética no âmbito médico-científico em prol da defesa de direitos humanos fundamentais. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 12 , n. 1563, 12 out. 2007 . Disponível em: https://jus.com.br/artigos/10510. Acesso em: 5 jul. 2022.

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos