Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

A realidade mostrada no documentário “noticias de uma guerra particular”, e o tráfico como elemento chave na violência urbana

O documentário “Noticias de uma guerra particular” ilustra uma realidade vividas em grandes metrópoles do país, sendo que essas ao longo dos anos foram sendo berço de criação de inúmeras facções criminosas.

O documentário “Noticias de uma guerra particular” ilustra uma realidade vividas em grandes metrópoles do país, sendo que essas ao longo dos anos foram sendo berço de criação de inúmeras facções criminosas, muitas delas, evoluíram chegando a gingantes proporções, ultrapassando fronteiras, recrutando milhares e membros.

A realidade mostrada no documentário, pode ser trazida a este estado de Santa Catarina, onde as maiores cidades, também possuem suas facções criminosas, atuando dentro e fora do sistema prisional promovendo grandes furtos e roubos, porém sua atividade mais lucrativa é o tráfico de drogas, que é cada vez mais presente, desde a metrópole até as cidades pequenas, crescendo em ritmo acelerado, nestas.

O tráfico de drogas, já foi tratado como questão de segurança pública, quando ainda era em menor escala, passou a ser tratado como problema de saúde, atualmente é tratado como problema social, pois afeta um conjunto de pessoas, em volta do pequeno viciado, o qual muitas vezes comete outro crimes para sustento daquele vicio, assim gerando uma reação em cadeia, incorporando a violência cada dia mais presente nas cidades.

Atualmente o tráfico de drogas em especifico, deve ser tratado como problema de defesa nacional, pois dele se derivam quase todos os outros crimes, é através dele também que muitas pessoas adentram o obscuro universo criminoso, atraídos por uma falsa ilusão, uma vez entrado difícil conseguir sair, assim muitas vezes destruindo famílias.

     Desde o grande narcotraficante que traz de outro país a substancia até o menor de idade usuário, que comete pequenos furtos para sustentar seu vício, são responsáveis por toda a reação em cadeia gerada por aquilo, que muitas tira a vida de pessoas inocentes, subtrai seu patrimônio entre outros crimes cometidos em defesa daquele vício.

     A realidade vivida na região oeste de Santa Catarina onde boa parte dos furtos e roubos ou ainda até mesmo homicídios, registrados, são ligados ao tráfico de drogas, que vem até as menores cidades, levando consigo, uma gama de problemas cada vez mais difícil de extinguir. Problemas esses que muitas vezes deixam serem problemas de segurança pública e devem ser tratados como problemas de defesa nacional, pois chegou a um tão grande proporção que pode corromper um país todo.

Assuntos relacionados
Sobre o autor
Imagem do autor Jhonata Bigas
Jhonata Bigas

Graduado em Direito (UNIARP), Técnico em Informática (SENAI), Especialista em Direito Público (UniAmérica). Certificado pela ENAP, Senado Federal, Academia Nacional de Polícia, TCU, ENDC, CGU, Stanford e ONU. Servidor Público Municipal. Lattes: http://lattes.cnpq.br/7065918723744827. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9886-8611.

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!