Símbolo do Jus.com.br Jus.com.br

Que direito tem um trabalhador quando pede demissão?

Todos os trabalhadores que se demitem têm certos direitos e deveres previstos pela Lei do Trabalho (CLT). Vamos conhecer um pouco sobre o assunto? Continue a leitura.

Segundo os Cursos Online da área jurídica, todos os trabalhadores que se demitem têm certos direitos e deveres previstos pela Lei do Trabalho (CLT). Além disso, se você não quiser cumprir, precisará cumprir aviso prévio ou dias de desconto.

Ao tomar a devida decisão de solicitar a rescisão, o trabalhador deverá escrever uma carta de demissão com pelo menos 30 dias de antecedência e enviada ao Departamento de Pessoal.

Se este prazo não for atingido, o empregador terá direito a deduzir o número de dias correspondente.

Durante o período de aviso prévio, a empresa tem o direito de ter tempo suficiente para encontrar novos funcionários para o cargo. Os trabalhadores também podem usar esse tempo para procurar novos empregos.

 

 

Que direito tem um trabalhador quando pede demissão?

Aviso de demissão

Este é exatamente o tipo de solicitação de fechamento que discutimos neste artigo.

Uma vez que um funcionário envia uma carta de demissão, ele ainda deverá cumprir os 30 dias de trabalho. Discutiremos isso com mais detalhes abaixo.

Acordo mútuo

A demissão por acordo mútuo do contrato de trabalho surgiu com as reformas trabalhistas como forma de regular práticas comuns nas relações trabalhistas, mas era ilegal até então.

Aqui, o empregador e o empregado deverão declarar que concordaram em rescindir o contrato, garantindo os devidos direitos.

Rescisão indireta

A demissão indireta ocorre quando um empregado descobre a conduta ilícita da empresa e toma medidas legais para "demitir o empregador" de alguma forma.

O artigo 483 da CLT estabelece uma série de hipóteses para a demissão do empregador. Nesses casos, os trabalhadores têm garantidos todos os direitos à demissão sem justa causa e ainda recebem indenização por danos morais.

Os direitos dos demitidos

Primeiro, para entender os direitos dos demitidos, é importante entender como os pacotes de indenização funcionam quando um empregador é demitido sem justa causa.

Neste caso, a rescisão do contrato dá direito a:

  1. Aviso de compensação (sem necessidade de trabalho durante este período);
  2. Salários proporcionais;
  3. 13º salário;
  4. horas de funcionamento;
  5. Licença vencida e proporcionais, mais 1/3;
  6. Seguro-desemprego (se preenchidos todos os requisitos estabelecidos pelo Ministério da Economia);
  7. Remuneração do FGTS equivalente a 40% do depósito total;
  8. Direito a sacar os valores do FGTS.

Como descrevemos um pedido de demissão?

Segundo os Cursos Online Grátis da área jurídica, a primeira coisa a entender é que os pedidos de demissão precisam ser formalizados. Os trabalhadores que decidam sair são obrigados a dar ao empregador um aviso prévio de pelo menos 30 dias, que deve sempre ser por escrito e assinado pela outra parte sempre antes de se determinar que ambas as partes estão cientes da cessação do vínculo. Todos os dias será cumprido o aviso prévio, que é o empregador​​. Um prazo para encontrar outro empregado para preencher a vaga do empregado que está saindo.

13° Salários proporcionais

O subsídio de Natal é um direito de todo trabalhador de acordo com o CLT. O valor recebido é equivalente ao número de meses de trabalho no ano base. Portanto, os funcionários têm direito ao 13º percentil do salário mesmo que sejam demitidos.

Para calcular, você divide seu salário bruto por 12 (o número de meses em um ano) e multiplica o resultado pelo número de meses que você trabalhou. Portanto, uma pessoa que trabalhasse de janeiro a julho e recebesse um salário de 1.100 reais receberia um 13º salário de 641,66 reais.

Caso o empregado tenha feito horas extras durante o ano, o 13º salário será aumentado proporcionalmente com base nessas horas trabalhadas. Com o objetivo calcular, basta somar as horas extras, dividir por 12 e multiplicar pelo custo das horas extras para obter o valor.

Feriado

Os profissionais que pedirem demissão têm direito a licenças vencidas, licenças pro rata e um terço do valor das licenças. O primeiro é pago após 12 meses de trabalho e deve ser acrescido de um terço do salário.

Se o empregado não gozar 30 dias de férias, as férias vencidas devem ser pagas. Proporcional para funcionários com menos de um ano de trabalho. Esse valor deverá ser somado a um terço do salário de casa profissional.

As férias são calculadas em um ciclo de 12 meses, com uma pontuação mensal de 1/12, trabalho realizado a cada mês, mais 1/12. Depois disso, basta multiplicar a pontuação por 30 dias, e o resultado será o número de dias de férias a que o empregado tem direito.

O que os trabalhadores perdem em seu direito de pedir demissão?

Quando um empregado opta por deixar a empresa, ele renuncia aos seguintes direitos:

Revogação do FGTS e multas

A multa de 40% do valor da caução não constitui direito ao pedido de demissão.

Caso o trabalhador opte pelo saque-aniversário, o valor da conta poderá ser sacado, do qual ele poderá sacar uma determinada porcentagem a cada ano.

Obedecer a um opt-out de aniversário nega a possibilidade de um opt-out completo no caso de ser demitido por um empregador.

Seguro desemprego

Agora, pergunta que tende a deixar os trabalhadores desconfiados: "Se eu pedir demissão, perderei os direitos de seguro-desemprego?".

Em caso de demissão, os empregados também não têm direito a receber orientações do seguro-desemprego.

Este é também o direito reservado pela empresa em caso de demissão de um funcionário.

 

Webstories
Sobre as autoras
Tamiris Cristina de Andrade

Responsável pela administração de websites e redes sociais, com ênfase em marketing de conteúdo e SEO off page para advogado.

Camila Cardoso De Souza

Responsável pelo marketing do Portal Certificado Cursos Online.

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos