Pesquisa científica sobre guarda compartilhada

Pesquisa qualitativa realizada com 4 famílias separadas cujos filhos encontravam-se em situação de guarda realizada por Gadoni-Costa, Frizzo e Lopes (2015) identificou:

- A coparentalidade entre as díades parentais se revelou positiva na maior parte do tempo;

- A aplicação da guarda compartilhada foi considerada positiva tanto pelos pais como pelas mães participantes do estudo;

- Quanto a participação do pai, foi possível perceber que esses já eram pais envolvidos e apropriados de seu papel parental antes mesmo da separação;

- Foi possível observar que a separação conjugal e um novo casamento não são necessariamente vivências só com aspectos negativos para a prole.

Fonte: GADONI-COSTA, Lila Maria; FRIZZO, Giana Bitencourt e LOPES, Rita de Cássia Sobreira. A guarda compartilhada na prática: estudo de casos múltiplos. Temas psicol. [online]. 2015, vol.23, n.4 [citado 2017-01-16], pp. 901-912


Autor

  • Fernando Valentin

    Sociólogo (USP). Especializado em Metodologia de Pesquisa (CEBRAP) e em Gestão Pública (UFT). Mestre em Ciências Humanas e Sociais (UFABC). Fundador e coordenador executivo do Observatório da Guarda Compartilhada.M

    Textos publicados pelo autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso