Símbolo do Jus.com.br Jus.com.br

Artigo Destaque dos editores

Regulamentação e responsabilidade das agências de rating

Exibindo página 2 de 2

5 CONCLUSÃO

Como se percebe deste breve estudo, as agências de rating possibilitam aos investidores, mutuários e emitentes uma decisão mais segura quanto ao financiamento ou investimento a ser realizado.

No entanto, sabe-se que uma classificação equivocada pode resultar em enormes prejuízos cujo ressarcimento é incerto diante da ausência de posicionamentos concisos neste sentido.

Mudanças normalmente ocorrem de forma lenta e gradual, mas a atividade em tela já deveria ter sido apreciada com mais rigor, dada a potencialidade de seu impacto no mercado financeiro. A Europa já se preocupou ao ponto de editar normas específicas sobre o assunto, enquanto no Brasil não há notícia sequer de proposta legislativa.

Aconselhável seria a elaboração de uma análise acurada por meio de modelos matemáticos e estatísticos dos ratings atribuídos até o presente momento, para avaliar-se o grau de acerto.

De todo modo, recomendável também seria a adoção do modelo de configuração das agências como consultor de valores mobiliários, como já se aceita nos EUA.

Por derradeiro, registrem-se algumas outras soluções e sugestões aventadas por quem já se deparou com o tema: criação rodízio para que se evite que uma sociedade empresária seja beneficiada, assim, a avaliada seria obrigada a mudar de avaliadora após certo período; criação de uma agência pública de rating; publicar o método de avaliação das agências de classificação de risco; proibição da divulgação de notas de países que são alvo de um plano de resgate internacional; e criação de seguro para os ratings.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AZEVEDO, Simone. Risco de credibilidade. Dezembro de 2004. Disponível em: http://www.capitalaberto.com.br/ler_artigo.php?pag=2&i=398&sec=4. Acesso em 01 de junho de 2012.

COUTINHO, Graciano. Comissão Europeia quer criar agencia Europeia e adverte: Agências de rating podem vir a responder em tribunal. 07 de julho de 2011. Disponível em: http://blog.opovo.com.br/portugalsempassaporte/comissao-europeia-quer-criar-agencia-europeia-e-adverte-agencias-de-rating-podem-vir-a-responder-em-tribunal/ Acesso em 02 de junho de 2012.

DA CRUZ, Leonardo Souza Ney Hayashi. Banco Santos põe em dúvida agências de risco. 28 de novembro de 2004. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u91158.shtml Acesso em 02 de junho de 2012.

ENNES , Juliana. CVM publica norma que regula agência de classificação de risco. 26 de abril de 2012. Disponível em: https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/4/26/cvm-publica-norma-que-regula-agencia-de-classificacao-de-risco. Acesso em 03 de junho de 2012.

FRAZÃO SOARES, Carla de Almeida. Da possibilidade de Regulamentação das Agências de Rating no Brasil, julho de 2005. Disponível em: http://www.cvm.gov.br/port/public/publ/ie_ufrj_cvm/Carla_de_Oliveira_Frazao.pdf Acesso em 01 de junho de 2012.

FREIRE, Ana Carolina de Salles. Medida desnecessária. 09 de setembro de 2009. Disponível em http://www.bmfbovespa.com.br/juridico/noticias-e-entrevistas/Noticias/090909NotA.asp. Acesso em 02 de junho de 2012.

FUN, Think. Notação de risco de crédito. 2012. Disponível em: http://www.thinkfn.com/wikibolsa/Nota%C3%A7%C3%A3o_de_cr%C3%A9dito Acesso em 01 de junho de 2012.

LOPES, Francisco. 08 de julho de 2011. Agências de Rating e mercados – que responsabilidade? Disponível em: http://filosofiaemalbergaria.blogspot.com.br/2011/07/agencias-de-rating-e-mercados-que.html. Acesso em 02 de junho de 2012.

PALÁCIO, Marcos de Matos. Responsabilidades das empresas de rating. Novembro de 2005. Disponível em: http://jus.com.br/revista/texto/7749/responsabilidades-das-empresas-de-ratings#ixzz1whKxyFUO. Acesso em 02 de jungho de 2012.

PÚBLICA, Petição. Petição A Relevância das Agências de Rating e o Risco do Abuso de Posição Dominante. 2012. Disponível em: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=denuncia. Acesso em 03 de junho de 2012.

RÚSSIA, Voz da. Ratings contraditórios. 27 de março de 2012. Disponível em: http://portuguese.ruvr.ru/2012_03_27/69719727/. Acesso em 02 de junho de 2012.

SÃO PAULO, Folha. Entenda o que é “rating” ou nota de risco. 22 de setembro de 2009. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u317159.shtml Acesso em 03 de junho de 2012.

VALLE, Sabrina. CVM deve começar a regular agência de rating até 1º semestre de 2012. 22 de dezembro de 2011. Disponível em: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,cvm-deve-comecar-a-regular-agencias-de-rating-ate-1-semestre-de-2012-,97071,0.htm. Acesso em 01 de junho de 2012.

WELLE, Deutsche. União Européia poderá levar agências de risco aos tribunais. 01 de agosto de 2008. Disponível em http://www.dw.de/dw/article/0,,3531369,00.html. Acesso em 02 de junho de 2012.

Assuntos relacionados
Sobre o autor
Como citar este texto (NBR 6023:2018 ABNT)

CARVALHO, Gabriel Siqueira Eliazar de . Regulamentação e responsabilidade das agências de rating. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 17 , n. 3273, 17 jun. 2012 . Disponível em: https://jus.com.br/artigos/22003. Acesso em: 5 jul. 2022.

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos