CONCLUSÃO

Conforme amplamente analisado ao longo deste trabalho, que objetivou constituir-se em breve estudo acerca do histórico contexto do uso religioso da ayahuasca no Santo Daime, pode-se constatar que há relevância maior sobre o poder de família, com foco na liberdade de crença da criança e do adolescente, tema este que conforme tivemos a oportunidade de notar é de real importância vez que é a família base de um Estado digno.

Ficou constatado que a família, formada por uma instituição afetiva e harmoniosa, um lugar onde se encontra proteção, dentro do qual os pais são capazes de orientar o ensino e a disciplina, o que envolve uma introdução no desenvolvimento religioso. E, para haver uma convivência harmoniosa entre seus membros é necessária à compreensão dos pais, e a obediência dos filhos, para com estes. Portanto, o cenário que se evidencia é o do reconhecimento da sucessiva autonomia das crianças e dos adolescentes no decorrer de seu desenvolvimento, e do reconhecimento do relacionado ganho de capacidade, no qual envolvem em reconhecer as crianças e  de exercer por si mesmo os direitos fundamentais dos quais são titulares.

Verificou-se que hoje o poder familiar é um direito, mas também um dever que os pais assumem sobre os filhos para que a família esteja ajustada, buscando a convivência pacífica entre os seus membros. A sociedade prevê a igualdade entre as pessoas e isto se estende à autoridade dos pais. São poderes conferidos aos pais, sempre com a finalidade de proteger a criança ou adolescente quanto aos perigos que possam vir a existir, bem como para a preparação da vida.

 Neste seguimento, falamos sobre a participação das crianças no Santo Daime onde a prática é interpretada como sendo desenvolvida em ambiente educacional no qual cercam práticas relevantes à criação da personalidade dos sujeitos atraídos e na permanência de suas práticas.


REFERÊNCIAS    

ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. São Paulo: Malheiros Editores, 2008.

Alex Polari, O que é o Santo Daime: Site do Centro de Documentação e Memória- ICEFLU- Patrono Sebastião Mota de Melo,  www.santodaime.org; Acesso em 20/02/2019

ARAÚJO, Wladimir Sena & LABATE, Beatriz Caiuby. (2009) O uso ritual da ayahuasca. 2ª Ed. Campinas: Mercado de Letras.

BRASIL, LEI No 4.121, DE 27 DE AGOSTO DE 1962. Dispõe sobre a situação jurídica da mulher casada. Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Brasília, DF; Disponível em    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1950-1969/l4121.htm Acesso em 29/05/2019

BRASIL, LEI Nº 13.257, DE 8 DE MARÇO DE 2016. Dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância. (Estatuto da Criança e do Adolescente). Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Brasília, DF Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13257.htm; Acesso em 13/04/2019.

BRASIL. Ministério dos Direitos Humanos. Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Orientações Técnicas: Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes. Brasília, Junho de 2009. Disponível em: <http://www.sdh.gov.br/assuntos/criancas-e-adolescentes/programas/pdf/orientacoes-tecnicas.pdf>.  Acesso em: 10 Maio 2019

BRASIL. Constituição Federal. Brasília: Senado Federal, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm Acesso em: 29 fev. 2019.

CONAD. (2010) Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas. Resolução Nº 1 de 25 de janeiro de 2010. Disponível em: <http://www.bialabate.net/texts> Acesso em: 20 fev/2019.          

Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, 24 de fevereiro de 1891, disponível em http://www2.planalto.gov.br/  Acesso em 25/02/2019

COSTA, R. B. M. 2009. Ayahuasca: uma experiência estética. Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade Federal Fluminense.

COSTA, J. A. C. 2017. COSTA, J. A. C. 2017. A regulação/regulamentação da ayahuasca como fluidez entre o religioso e o político. Anais Eletrônicos do Congresso Epistemologias do Sul, v. 1, n. 1, 2017.    

Cuminale, Revista Veja; Quem controla o alucinógeno chá do Santo Daime, março 2010 https://veja.abril.com.br/brasil/quem-controla-o-alucinogeno-cha-do-santo-daime Acesso: 29/06/2018    

FEIJÃO, Theresa Jaynna de Sousa, “GIRA GIRA CRIANCINHA”, aprendizado da religião Santo Daime por crianças frequentadoras do espaço Céu de Todos os Santos em Teresina – PI – Brasil Novembro, 2017.

http://repositorio.ufpi.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/861/DEFESA%20%C3%9ALTIMA%20VERS%C3%83O_2.pdf?sequence=1 Acesso : 28 mai 2019.

GRISARD FILHO, Waldyr. Guarda compartilhada: um novo modelo de responsabilidade parental. 6. Ed. São Paulo. Revista dos Tribunais, 2013.

GONÇALVES, Carlos Roberto, Direito Civil Brasileiro. 8. Ed São Paulo: Saraiva 2011. V. 6.

Groeninga, Suprema Corte dos EUA libera culto com chá alucinógeno- Revista Consultor Jurídico ; https://www.conjur.com.br/ : Acesso em 25/02/2019

HARNER, M. 1995. O caminho do xamã: um guia de poder e cura. 1° Edição. São Paulo: Editora Cultrix

LABATE, Beatriz C. (2004) A reinvenção do uso da ayahuasca nos centros urbanos. Campinas: Mercado das Letras y São Paulo: FAPESP.

LABATE, Beatriz C.; ROSE, Isabel S. De e SANTOS, Rafael G. dos (2008). Religiões ayahuasqueiras: um balanço bibliográfico. São Paulo: FAPESP; Campinas: Mercado das Letras.

MACRAE, Edward. (1992).  Guiado pela lua: xamanismo e uso ritual da ayahuasca no culto do Santo Daime. São Paulo: Brasiliense.

Menezes, J.B: A liberdade religiosa da criança e do adolescente e a tensão com a função educativa do poder familiar; Revista Brasileira de Direito -Jun/15; v.11, n.;https://seer.imed.edu.br/index.php/revistadedireito/article/view/861/965#footnote-40379-15                                                                           

MONACO, Gustavo Ferraz de Campos. A proteção da criança no cenário internacional. Belo Horizonte: Del Rey, 2005.

PEREIRA Caio Mário da Silva. Instituições de Direito Civil. Rio de Janeiro: Forense, 2002, 321p.

PEREIRA, Tânia da Silva. Direito da Criança e do Adolescente: Uma proposta interdisciplinar. 2 ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2008. 1100 p.

Rebel Araújo; MC; Santo Daime: Teoecologia e adaptação aos tempos modernos: http://www.revispsi.uerj.br/v9n2/artigos/pdf/v9n2a17.pdf  Acesso: 03/04/2019    

SANTOS JUNIOR, Aloisio Cristovam dos. Liberdade religiosa e contrato de trabalho. Niterói: Impetus, 2013.

VERONESE, Josiane Rose Petry, COSTA, Marli Marlene Moraes da. Violência Doméstica: Quando a vítima é criança ou adolescente - Uma leitura interdisciplinar. Florianópolis: OAB/SC, 2006. 200p.      


Notas

[1] A Barquinha é um sistema religioso sincrético do Brasil.É composta por centros espíritas que comungam da ayahuasca, fundada por Daniel Pereira de Matos, o Frei Daniel, que também foi companheiro do Mestre Irineu. Ela é o único grupo destes três no qual não há doutrinas que confiram aspectos sobrenaturais ao seu mestre fundador. É também o único no qual a ayahuasca não é bebida em todos os rituais, e que conta com frequentadores assíduos que não comungam o chá e nem são membros do grupo.

[2] A União do Vegetal (UDV) é uma religião de origem brasileira e um dos caminhos para o desenvolvimento espiritual do ser humano. Em seus rituais religiosos, os discípulos bebem o Chá Hoasca, e chegam a um estado de concentração mental chamado de borracheira. Durante o efeito do Chá, reunidos em sessões em templos da União do Vegetal, estudam os ensinos espirituais e a doutrina do Mestre Gabriel, que em sua forma simples de ensinar, explicou que com o Vegetal encontrou “um jeito de tirar a maldade do coração das pessoas”.



Informações sobre o texto

Artigo Cientifico para conclusão de curso.

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0