Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

Artigo

Concentração de riquezas e a legitimidade de intervenção estatal

Notas

[1] BRASIL. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. 2014.

[2] A política de cercamentos constituiu-se de série de leis que privatizavam terras utilizadas antes por camponeses e que passavam agora para os senhores locais. Essas áreas passavam a ser utilizadas para a criação de ovelhas para que a lã inglesa, em ascensão no mercado mundial, fosse produzida em larga escala. Como tal criação exigia poucos trabalhadores, muitos migraram para as cidades em busca de ocupação no mercado de trabalho.


REFERÊNCIAS 

ATKINSON, Anthony Barnes. Desigualdade: O que pode ser feito?. São Paulo: LeYa, 2015.

BASTOS, Elísio Augusto Velloso. Algumas reflexões sobre os direitos humanos e suas gerações. Artigo publicado na Revista dos Tribunais. Ano 100. Vol. 908. Junho, 2008 (Pp. 175 a 201).

BRASIL. Constituição da República Federativa (1988). Vade Mecum Saraiva. 21. ed. atual. e ampl. – São Paulo: Saraiva, 2016.

BUENO, Eduardo. Brasil: uma história: cinco séculos de um país em construção. Rio de Janeiro: Leya, 2012.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: Movimentos sociais na era da internet. – 1. ed. – Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

COELHO, André. John Rawls e a Posição Original. Disponível em: < http://aquitemfilosofiasim.blogspot.com.br/2011/09/john-rawls-e-posicao-original.html>. Acesso em 12 de fevereiro de 2017.

FAUSTO, Boris. História Concisa do Brasil. – 2 ed., 5. reimpr.- São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2012.

FERREIRA FILHO, Manoel Gonçalves. Direitos Humanos Fundamentais. 14. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

FIGUEIREDO, Leonardo Vizeu. Lições de Direito Econômico. – 8. ed. – Rio de Janeiro: Forense, 2015.

FRAGOSO, Cláudio Heleno. Direito Penal Econômico e Direito Penal dos Negócios. Revista de Direito Penal e Criminologia nº 33. Ed, Forense, Rio de Janeiro/RJ. Jan-Jun. 1982.

FRANÇA. Constituição da República (1848). Disponível em:< http://www.dhnet.org.br/educar/redeedh/anthist/fran1848.htm>. Acesso em 25 de setembro de 2016.

GOMES, Luiz Flávio. Quanto mais igualdade, menos crimes violentos. Disponível em:< http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/116972842/quanto-mais-igualdade-menos-crimes-violentos>. Data de acesso: 04 de setembro de 2016.

HOBSBAWN, Eric. A Era das Revoluções, 1789-1848. 34. ed.- Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

______. A Era dos Extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

MANKIW, N. Gregory. Introdução à economia. -6. ed. norte-americana – São Paulo: Cengage Learning, 2014.

MARX, Karl. O Capital – Resumo dos três volumes por Julian Borchardt. -7. ed. Resumida. – [Reimpr.]. – Rio de Janeiro: LTC, 2012.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. O Manifesto do Partido Comunista. Petrópolis: Vozes, 2011.

NAY, Olivier. História das Ideias Políticas. Petrópolis: Vozes, 2007.

NOZICK, Robert. Anarquia, Estado e Utopia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1999.

Partido do Democratas (DEM). Ideário. Disponível em: <http://www.dem.org.br/wp-content/uploads/2011/01/Ideario-do-Democratas.pdf>. Acesso em 04 de setembro de 2016.

Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Programa. Disponível em: <http://www.psol50.org.br/partido/programa/>. Acesso em 04 de setembro de 2016.

PIKETTY, Thomas. O Capital no Século XXI. 1. ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014a.

______. A Economia da Desigualdade. 1. ed. Rio de Janeiro: Intrínseca: 2015.

RAJAN, Raghuram. How Inequality fueled the crisis. Disponível em:< http://www.project-syndicate.org/commentary/how-inequality-fueled-the-crisis>. Acesso em 01 de novembro de 2015.

RAWLS, John. Uma Teoria da Justiça. – 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

Página 4 de 4
Assuntos relacionados
Sobre os autores
Imagem do autor João Victor Nogueira de Araújo
João Victor Nogueira de Araújo

Advogado e Assessor Jurídico na Procuradoria de Assessoramento Jurídico à Chefia do Poder Executivo, na Procuradoria-Geral do Estado do Pará (PGE-PA). Bacharel em Direito pelo Centro Universitário do Estado do Pará (CESUPA), tendo sido honrado com láurea acadêmica por ter tido a maior média do curso. Foi membro da Clínica de Prevenção e Combate ao Superendividamento do CESUPA, do grupo de pesquisa "O Capital no Século XXI: Piketty e a Economia da Desigualdade" e monitor da disciplina Direito Constitucional I e II. Coautor do livro "O Capital no Século XXI: Piketty e a Economia da Desigualdade".

Ana Elizabeth Neirão Reymão

Possui graduação em Economia pela UFPA (1991), mestrado em Economia pela UNICAMP (2001) e doutorado em Ciências Sociais (Programa de Estudos Comparados sobre as Américas) pela Universidade de Brasília (2010). É professora adjunta e pesquisadora da Universidade Federal do Pará (UFPA) e do Centro Universitário do Pará (CESUPA), no qual participa do Programa de Pós-Graduação em Direito, Políticas Públicas e Desenvolvimento. Tem experiência de ensino, pesquisa e consultoria na área de Economia, com ênfase em desenvolvimento socioeconômico, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação de políticas públicas, mercado de trabalho, pobreza, microcrédito, indicadores econômicos e sociais e Amazônia.

Como citar este texto (NBR 6023:2018 ABNT)

ARAÚJO, João Victor Nogueira de; REYMÃO, Ana Elizabeth Neirão. Concentração de riquezas e a legitimidade de intervenção estatal. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 24, n. 5981, 16 nov. 2019. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/63754/concentracao-de-riquezas-e-a-legitimidade-de-intervencao-estatal. Acesso em: 22 mai. 2022.

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!