O artigo trata do benefício de aposentadoria por invalidez no âmbito do Regime Geral da Previdência Social, abordando os seus requisitos, aspectos legais e posicionamento jurisprudencial.

ASPECTOS LEGAIS DO BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ:

1-RESUMO:  O artigo trata do benefício de aposentadoria por invalidez no âmbito do Regime Geral da Previdência Social, abordando os seus requisitos, aspectos legais e posicionamento jurisprudencial.

ABSTRACT: The paper deals with the disability retirement benefit under the General Social Security System, addressing their requirements, legal aspects and jurisprudential position.

2-PALAVRAS-CHAVES: APOSENTADORIA POR INVALIDEZ – R.G.P.S. – ASPECTOS LEGAIS E JURISPRUDENCIAIS.

KEYWORDS: RETIREMENT FOR DISABILITY - RGPS - LEGAL ASPECTS and jurisprudence.

Sumário: 3. Introdução sobre o benefício de aposentadoria por invalidez. 4. Desenvolvimento do tema proposto. 4. Conclusão

3-INTRODUÇÃO: Para a concessão do benefício de aposentadoria por invalidez é necessário comprovar a qualidade de segurado, a carência e a incapacidade de forma total e permanente para atividades laborativas.

4-DESENVOLVIMENTO:

A previsão normativa para a concessão da aposentadoria por invalidez está no artigo 42 caput da lei 8213/91:

       Art. 42. A aposentadoria por invalidez, uma vez cumprida, quando for o caso, a carência exigida, será devida ao segurado que, estando ou não em gozo de auxílio-doença, for considerado incapaz e insusceptível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência, e ser-lhe-á paga enquanto permanecer nesta condição. (...)

A qualidade de segurado é adquirida com o ingresso no Regime Geral da Previdência Social mediante o exercício de atividade econômica ou recolhimento da contribuição previdência.

A carência exigida para a aposentadoria por invalidez é de doze meses (art 25, inciso I, da lei 8213/91):

        Art. 25. A concessão das prestações pecuniárias do Regime Geral de Previdência Social depende dos seguintes períodos de carência, ressalvado o disposto no art. 26:

        I - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez: 12 (doze) contribuições mensais; (...)

Todavia, não será exigida a carência para os casos de acidente de qualquer natureza ou de doença decorrente do trabalho, e para os segurados portadores das moléstias previstas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Previdência Social em razão da gravidade, é o que prevê o artigo 26, inciso II da lei 8213/91:

        Art. 26. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:

(...)

        II - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez nos casos de acidente de qualquer natureza ou causa e de doença profissional ou do trabalho, bem como nos casos de segurado que, após filiar-se ao Regime Geral de Previdência Social, for acometido de alguma das doenças e afecções especificadas em lista elaborada pelos Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Previdência Social a cada três anos, de acordo com os critérios de estigma, deformação, mutilação, deficiência, ou outro fator que lhe confira especificidade e gravidade que mereçam tratamento particularizado; (...)

No artigo 152 da Instrução Normativa 45/2010 estão relacionadas as doenças que isentam de carência para  a concessão de benefícios por incapacidade:

Art. 152. Independe de carência a concessão das seguintes prestações:

I - pensão por morte, auxílio-reclusão, salário-família e auxílio-acidente decorrente de acidente de qualquer natureza;

II - salário-maternidade para as seguradas empregada, empregada doméstica e trabalhadora avulsa, inclusive para as que estiverem em prazo de manutenção de qualidade de segurada em decorrência do exercício de atividade nas respectivas categorias;

III - auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, nos casos de acidente de qualquer natureza, inclusive decorrente do trabalho, bem como nos casos em que o segurado, após filiar-se ao RGPS, for acometido de alguma das doenças ou afecções relacionadas abaixo:

a) tuberculose ativa;

b) hanseníase;

c) alienação mental;

d) neoplasia maligna;

e) cegueira;

f) paralisia irreversível e incapacitante;

g) cardiopatia grave;

h) doença de Parkinson;

i) espondiloartrose anquilosante;

j) nefropatia grave;

l) estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante);

m) Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - AIDS;

n) contaminação por radiação com base em conclusão da medicina especializada; ou

o) hepatopatia grave; e

IV - Reabilitação Profissional.

Parágrafo único. Entende-se como acidente de qualquer natureza aquele de origem traumática e por exposição a agentes exógenos (físicos, químicos ou biológicos), que acarrete lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, a perda ou a redução permanente ou temporária da capacidade laborativa. (grifo nosso)

Para os casos de reingresso ao sistema, a carência exigida é de apenas 1/3, ou seja, quatro meses para a aposentadoria por invalidez, conforme previsão no artigo 24 da Lei 8213/91:

“Art. 24. Período de carência é o número mínimo de contribuições mensais indispensáveis para que o beneficiário faça jus ao benefício, consideradas a partir do transcurso do primeiro dia dos meses de suas competências.

 Parágrafo único. Havendo perda da qualidade de segurado, as contribuições anteriores a essa data só serão computadas para efeito de carência depois que o segurado contar, a partir da nova filiação à Previdência Social, com, no mínimo, 1/3 (um terço) do número de contribuições exigidas para o cumprimento da carência definida para o benefício a ser requerido.

Além desses aspectos, a doença deve surgir após o ingresso do segurado ao sistema. Ou seja, a doença não pode ser pré-existente. Exceto se a incapacidade for decorrente de progressão da doença, nos termos do artigo 42, §2º, da Lei 8213/91:

        § 2º A doença ou lesão de que o segurado já era portador ao filiar-se ao Regime Geral de Previdência Social não lhe conferirá direito à aposentadoria por invalidez, salvo quando a incapacidade sobrevier por motivo de progressão ou agravamento dessa doença ou lesão.

Por fim, deve restar comprovada que a incapacidade é total e definitiva para o exercício de atividade laborativas.

Total de modo que não possa exercer nenhuma outra atividade que lhe garanta a subsistência. E definitiva, sem previsão de recuperação.

Nesse sentido:

STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL AgRg no AREsp 488238 SP 2014/0057523-0 (STJ)

Data de publicação: 20/06/2014

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA PORINVALIDEZ. NÃO COMPROVAÇÃO. SÚMULA 7/STJ. 1. O Tribunal local, na análise soberana dos fatos e provas, concluiu que "não logrou comprovar a existência de incapacidade total e permanente para o exercício de qualquer atividade laborativa, que autorizaria a concessão de aposentadoria por invalidez, nos termos do art. 42 da Lei n° 8.213/91; tampouco logrou comprovar a existência de incapacidade total e temporária, que possibilitaria a concessão de auxílio-doença". Desse modo, inviável o acolhimento da pretensão da recorrente, em sentido contrário, em razão do óbice contido na Súmula 7/STJ: "A pretensão de simples reexame de prova não enseja recurso especial". 2. Agravo Regimental não provido.

 A renda mensal da aposentadoria por invalidez corresponderá a 100 % do valor do salário de benefício (art44 da lei 8213/91).

O artigo 45 do mesmo diploma legal estabelece a possibilidade de um acréscimo de 25% no valor da renda para os casos em que o segurado necessite de auxílio permanente de terceiro.

O parágrafo único desse artigo prevê na alínea “c” que esse acréscimo cessará com o óbito do segurado, não sendo incorporado no valor da pensão por morte que eventual dependente habilitado venha a receber.

4-CONCLUSÃO:

A aposentadoria por invalidez é devida ao segurado incapaz de garantir a própria subsistência e insuscetível de recuperação.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria