O papel do Perito Assistente nos processos judiciais vêm ao auxilio direto das partes.

O novo CPC prestigia o perito, exige maior transparência para a sua indicação e reforça a necessidade do conhecimento técnico especializado. Adacir Reis

Nas perícias no fórum civil, caso seja necessário, o juiz nomeia o seu perito, que é denominado perito do juiz e cada parte poderá indicar um assistente técnico.

Primeiramente devemos saber que o Assistente técnico é o nome que se dá ao profissional especializado em determinada área do conhecimento que é indicado por alguma das partes para auxilia-lo em questões que demandam conhecimento específico cujos honorários são pagos pela parte contratante dos serviços.

O perito assistente técnico têm funções cruciais bem definidas:• Prestar assessoramento técnico especializado ao advogado na montagem inicial do processo.• Uma delas é a pré-analise que este realiza dos exames periciais juntado nos autos com o objetivo de identificar erros nos exames periciais com base no exame minucioso da metodologia empregada, da adequação das técnicas utilizadas e que podem ser graves e que podem trazer consequências gravíssimas para o processo e,• A outra grande e importante função é o acompanhamento dos trabalhos periciais do perito nomeado pelo juiz, a orientação e elaboração de quesitos que vão ser respondidos pelo perito oficial.• E por ultima a elaboração de um ParecerTécnico fundamentado cientificamente concordante ou discordante com o Laudo emitido pelo Perito do Juiz.

Sem lugar a dúvidas que o papel do Assistente Técnico reveste muita importância nos processos, sejam judiciais e extrajudiciais.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0