O ódio ao feminino reflete no ódio aos homossexuais, aos travestis, aos transformistas, aos transexuais e todo e qualquer símbolo que esteja ligado à mulher.

xxx


Autor


Informações sobre o texto

Como citar este texto (NBR 6023:2002 ABNT)

ADAID, Felipe. Discutindo sobre a efeminofobia. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 23, n. 5366, 11 mar. 2018. Disponível em: <https://jus.com.br/artigos/61443>. Acesso em: 17 dez. 2018.

Comentários

1

  • 1

    Wilson Gealh

    Pelo que me consta, os "efeminados", como o autor insiste em identificar esse grupo, deve mesmo ter ódio das mães que os criou, sim, porque não há outra explicação plausível. Para se vingarem das mães roubam os seus filhos desencaminhando-os para seus grupos, impedindo a "femea mãe" de ver seu filho feliz e dentro do corpo masculino para o qual a natureza o criou. Mas é mais fácil direcionar a artilharia de palavrórios vazios e inconsistentes para tentar destruir as mães, mães que esse grupo não pode cooptar, NÃO CONSEGUEM SE REPRODUZIR POR SI SÓ. Precisam insuflar as massas contra as mães para cooptarem mais "simpatizantes" para sua autodestruição. NÃO SOU CONTRA OS "efeminados...", apenas nao concordo com os meios espúrios pelos quais fazem apologia contra a Familia, contra os heterosexuais, contra a Sociedade. PELA PAZ NAS FAMILIAS, pela cessação da apologia contra a Familia. Que cada um viva sua opção sem interferir semeando a discordia entre as Familias, e que cada grupo sobreviva pelos seus próprios meios, se os conseguirem.

Livraria