O Deputado Jean Wyllys (PSOL–RJ) sugeriu que a comunidade gay não vote em Dilma. Deve preferir que vote no Bolsonaro, talvez. O que não percebeu o combativo parlamentar é que a Presidenta Dilma agiu na defesa do atualmente raríssimo "caminho do meio", onde o respeito é para todos, e não apenas para um segmento. O segmento dele não vale mais do que o segmento dos outros, em resumo. No caso, o movimento gay estava se valendo do MEC, e de verbas públicas, para – ao invés de fazer um combate à discriminação – usar esta boa ideia como pretexto para apologia da homossexualidade. Ser homossexual é um direito, mas ser heterossexual também o é. O "kit gay", na forma como estava, era uma invasão na forma que cada família tem de educar seus filhos, seguindo seus preceitos e religiões.

Dilma agiu bem, e na prometida "defesa intransigente dos Direitos Humanos", ao não permitir o abuso do "kit gay", indicando a necessidade de o material ser revisto e submetido ao crivo de todos, e não apenas do grupo que o engendrou.

Interromper a apologia do "kit gay" foi gesto de coragem da Dilma, respeitando os direitos humanos dos cristãos, judeus e muçulmanos no Brasil. Maiorias também devem ser respeitadas, também são cidadãs, pagam impostos, trabalham, têm direitos.

Precisamos combater todas as formas de discriminação, mas através de medidas que não ofendam outros brasileiros, como é o caso do "kit gay". Combater a discriminação é uma coisa, o "kit gay" é outra. Que façamos um material com respeito a todos e ouvindo os diversos segmentos deste país. O "kit gay", assim como querer mudar à força o conceito milenar de casamento, é exagero do ativismo homossexual que, no final das contas, até prejudica a sua causa. Isso afasta os religiosos moderados, que – como todos, moderados ou não – são afrontados com uma campanha que está se tornando teofobia, heterofobia e tirania às avessas. Isto é um desserviço ao país e até aos homossexuais. Isso faz com que a maioria dos cristãos, de índole pacífica, precise se mobilizar para que seus filhos não sejam objeto de propaganda daquilo em que tem o direito de não crer nem aprovar. O ativismo gay chama o direito de opinião dos outros de "homofobia", em exagero que lembra Narciso, que acha feio tudo que não é espelho. Do outro lado, erram os religiosos que querem impedir que quem não comunga da mesma opinião tenha o direito de escolher como vai viver a sua vida. Erram os dois lados, repito.

Precisamos criar por lei a união civil, com todos os direitos cabíveis. E precisamos fazer isso sem afrontar os direitos humanos das maiorias. Maioria também é gente! Precisamos combater as discriminações todas, não apenas as contra um grupo. Ou os gays merecem mais atenção que negros, índios, pobres etc.? Não é porque o movimento homossexual é mais articulado que se pode, à luz da Constituição Federal vigente, fazer todo um esforço via MEC onde se trabalha contra apenas uma das formas de discriminação. Não é estranho? Por que não lutar contra todas elas? Algum discriminado vale mais do que os outros? Incendiar índios e pobres não é algo a ser coibido? O racismo escondido desse país não deveria ser lembrado também?

Nesse passo, acertou o Senador Marcelo Crivella em propor substitutivo ao PLC 122, protegendo as pessoas não apenas da homofobia, mas também da heterofobia, do machismo e de outros abusos. Não existe sexo ou orientação sexual mais importante que outro(a), mas o projeto original parecia dizer isso, além de desrespeitar o direito de crença e de opinião. O substitutivo proposto por Crivella é tecnicamente superior, ataca o problema e não aumenta a discriminação, merecendo elogios de todos, ao menos de todos os que não são "xiitas" para um lado ou para o outro.

O país é de todos. Não é nem dos religiosos nem do movimento gay. Vamos combater a homofobia, a heterofobia e a teofobia. Já escrevi vários artigos dizendo isso: nenhum dos dois lados pode impor suas crenças e teorias ao outro se valendo da força. Erram os religiosos que procrastinam na edição de leis que preservem direitos, como é o caso da união civil, e erram os ativistas que querem mudar os conceitos históricos, como o do casamento, para atender a seus desejos e ignorando que não se mudam conceitos sem a anuência de todos. Precisamos aprender a caminhar pelo "caminho do meio", da tolerância, do respeito, e a Presidenta Dilma acabou de dizer que é por aí que vai. Mostrou que seu compromisso com os direitos humanos atinge a todos os brasileiros, e não apenas a um ou outro grupo. Parabéns para ela.

Espero que os dois grupos, religiosos e ativistas gays, consigam seguir o mesmo sábio caminho, que a própria Presidenta indicou, única solução possível e democrática para se preparar materiais contra a discriminação, algo que interessa a todos.


Autor


Informações sobre o texto

Como citar este texto (NBR 6023:2002 ABNT)

SANTOS, William Douglas Resinente dos. Homofobia, teofobia e democracia. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 16, n. 2889, 30 maio 2011. Disponível em: <https://jus.com.br/artigos/19209>. Acesso em: 25 abr. 2019.

Comentários

11

  • 0

    jorge gonçalves de lima

    Até o presente momento, a Lei de Deus NÃO está em contradição com a Lei do homem, conforme veremos abaixo. Porém, se um dia a Lei de Deus confrontar a Lei do homem, isto significa que o homem não atentou para os preceitos da Lei de Deus e equivocadamente, aprovou para os homens Leis que contrariassem a Lei de Deus.
    O casamento entre pessoas do mesmo sexo é uma ABOMINAÇÃO ao nosso Deus Todo Poderoso: “ Espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade”( definição de PEARLMAN,Myer. Conhecendo as Doutrinas da Bíblia, Ed. Vida, São Paulo, pg. 41, 1997).
    ” A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.” (Salmos 119:142)
    “ Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6:23)
    “ Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;” (Romanos 8:3)
    “ Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.” (Romanos 7:7)
    Reza o Artigo 226 da Constituição:
    Artigo 226 - A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
    (…)
    § 3º - Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
    A questão é ainda regulada pela Lei 9.278, que volta a falar da união entre homem e mulher.
    “ Porém se obstinaram, e se rebelaram contra ti, e lançaram a tua lei para trás das suas costas, e mataram os teus profetas, que protestavam contra eles, para que voltassem para ti; assim fizeram grandes abominações.” (Neemias 9:26)
    “ Porque me deixaram, e se encurvaram a Astarote, deusa dos sidônios, a Quemós, deus dos moabitas, e a Milcom, deus dos filhos de Amom; e não andaram pelos meus caminhos, para fazerem o que é reto aos meus olhos, a saber, os meus estatutos e os meus juízos, como Davi, seu pai.” (1 Reis 11:33)
    “ Tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos e a aparentar-nos com os povos destas abominações? Não te indignarias tu assim contra nós até de todo nos consumir, até que não ficasse remanescente nem quem escapasse?” (Esdras 9:14)
    “ Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” (Mateus 5:20) - “ Se o homem não fizer justiça com as Leis dos homens, Deus cobrará dele e fará justiça com a Lei de Deus.”

  • 0
    Default avatar male small

    Usuário descadastrado

    "Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para a degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão."(Romanos 1.24-27)

  • 0

    jorge gonçalves de lima



    O Homem moderno caminha em direção à destruição da sua própria espécie. O Senhor nosso Deus criou o mundo e depois, todas as coisas inclusive o homem. Criou o homem à sua própria imágem. Assim os fez Homem e mulher, como se ambos fossem um só. Fez o Homem primeiramente e depois fez a Mulher, para conplementá-lo, porque não era bom que o homem vivesse sozinho.
    A Familia foi o meio que Deus criou para perpetuar as gerações do ser humano. Contudo, essa família que Deus criou, ela é e sempre será composta pelos dois sexos, o feminino e o masculino. Ou seja, na verdadeira família sempre terá os dois sexos. E, porque Desus fez a familia com a participação dos dois sexos? A resposta é que, quando Deus criou o mundo, logo a seguir criou também os seres viventes para habitá-lo. Primeiramente criou os Anjos, seres assexuados. O que significa dizer, que esses seres já foram criados com uma quantidade determinada, exata, deles. Eles não se procriam e nem podem morrer. São sempre a mesma quantidade desde a sua criação. Com o homem foi diferente. Deus criou o homem podendo procriar, assim é que os fez macho e fêmea. Isto não foi a tôa. O homem precisava procriar por vários motivos e pela vontade de Deus: primeiramente, porque os anj0s que Deus criou são seres espirituais muito poderosos, e, estes teriam uma finalidade exclusiva de adorar a Deus e ajudá-lo em seus propósitos. Contudo, alguns anjos se rebelaram contra Deus, quando, intentaram ser igual a Deus. Foi ai que surgiu o Diabo, que é um desses anjos liderando a terça parte dos outros anjos rebeldes, contra Deus.
    Assim, a partir da rebeldia dos anjos, filhos de Deus, que foram criados para adorá-lo, e que entretanto, desobedeceram a Deus, o Senhor Deus achou por bem criar um ser, o Homem, que pudesse adorá-lo, sem contudo, se tornar seres rebeldes, assim como foram alguns dos anjos criados por Deus.
    Infelizmente, o homem, desde a sua criação tem se tornado rebelde para com o nosso Deus todo Poderoso. Esta rebeldia vem se externando com o passar dos tempos e das gerações, desde os tempos de Adão até os dias de hoje. Deus, em sua infinita misericórdia, tem, durante todas estas gerações passadas, enviado soluções para a salvação da humanidade. Assim é que na nossa geração Deus enviou seu filho Jesus Cristo, para perdoar os nossos pecados, e nos dar a vida eterna. Contudo o homem tem ignorado os ensinamentos de Jesus e também, tem desobedecido quase todos os preceitos de Deus:
    “ Com a desobediência do homem, atualmente, estamos testemunhando o inicio da destruição da primiera instituição mundial, oficialmente criada por Deus, A FAMÍLIA”
    “ E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” (Gênesis 1:27)
    “ Porque assim diz o SENHOR que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o SENHOR e não há outro.” (Isaías 45:18)

    “O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o SENHOR.” (Jeremias 23:28)
    “ Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” (Gálatas 1:10)
    “ Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;” (Levítico 18:22)
    “ Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.” (Levítico 20:13)
    “ E toda a sua terra abrasada com enxofre, e sal, de sorte que não será semeada, e nada produzirá, nem nela crescerá erva alguma; assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor.” (Deuteronômio 29:23)
    “ E condenou à destruição as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente;” (2 Pedro 2:6)

    Assim, somos obrigados a dizer que o homem caminha em direção à destruição da sua propria espécie e, pela desobediencia à Palavra de Desus, à destruição de toda a Humanidade, com excessão daqueles que se manterem fieis a Desus até o último momento, quando soar a trombeta e

  • 0

    MANOEL ALFREDO

    A FAMILIA: CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 226; CÓDIGO CIVIL Art. 1.723; Bíblia - Gênesis 2.24,25. Assim, temos a Constituição Federal em desobediência a Constituição Federal.

Veja todos os comentários

Livraria