alerta aos desmatadores e a população em geral , do que está acontecendo , de forma descarada , com a amazônia.

Em meu entendimento ,devastar a floresta amazônica deveria ser sim crime hediondo com pena de 12 a 30 anos de reclusão. Isto porque está claro que quanto mais estão matando as florestas ,mais os desastres que estão acontecendo pioram. Mas a pena não deveria ser de prisão não .deveria doer no bolso do ganancioso bem como também estes gananciosos devem ficar reconstruindo plantando tudo que mataram ,nem que demore 30 anos para aprenderem. Queria ver se não se reduziria quase 100% da destruição que acontece. É triste ver o que está acontecendo e ainda deixam acabar com o que resta do pulmão do planeta. Daqui a pouco seremos iguais aos americanos ,recordistas em catastrófes que pena mas lembrem-se eles destruiram já quase praticamente 100% de suas florestas. Depois nos humanos nos lamentamos ,oh que mundo cruel...oh é o apocalipse...oh é isso oh aquilo...que nada...iremos pagar por nossas omissões...somente isto. . Crime hediondo já para quem devastar um metro que for de quaisquer florestas do planeta...ainda nos resta a cura...basta acabar com a farra destes ímpios gananciosos psicopatas ,destruidores de matas e da vida humana que está acabando por conta disto. Vale lembrar que animais estão morrendo juntos!!!! É uma vergonha o que estão fazendo com o pulmão da terra ,que sacanagem!!!!!

site jus advogado marcos fernandes : marcosrfgadv.jus.com.br


Autor

  • ADVOGADO MARCOS FERNANDES

    Especialidade(s): cível criminal trabalhista tributário consumidor e outros. distribuição de processos e recursos eletrônicos em geral , para todos tribunais do brasil. recursos para Brasília (STF e STJ).habeas corpus. mandado de segurança. consultoria para empresas e pessoas físicas . orçamento gratuito. formado pela u.v.a em 1999. mais de 21 Anos de experiência comprovada. zap 21 972883642 EMAIL :MARCOSRFGADV@GMAIL.COM Formado desde 1993 como DETETIVE PRIVADO DO I.C.I.S (INSTITUTO CRIMINAL DE INVESTIGACAO E SEGURANÇA) levantamentos de provas na área criminal ou outras áreas do direito e adultério para fins judiciais de separação e pedido de indenização por danos morais ou até quebra de contrato pré nupcial

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor

    Site(s):

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0